Imposto de renda para Afiliados Pessoa Física

O Imposto de renda para afiliados digitais não é nenhum bicho de sete cabeças, mas tem alguns detalhes importantes que precisam ser observados, para que tudo corra bem e você não pague mais que o estritamente necessário para a Receita Federal. Veja neste artigo como declarar o seu imposto da maneira mais prática e econômica!

Como funciona o Imposto de Renda para afiliados PF

Entenda onde está o principal problema com o Imposto de Renda para afiliados digitais pessoa física. A Receita Federal sempre cruza as informações das fontes pagadoras e recebedoras de qualquer valor que circula no mercado formal. Sendo assim, o maior problema está entre os afiliados e produtores digitais e a forma que cada um declara seus impostos, visto que, uma vez que as plataformas intermediadoras, como a Hotmart e a Eduzz, são uma terceira pessoa envolvida, que repassa os pagamentos de comissões aos afiliados.

Produtores não costumam ter dores de cabeça com as declarações. Já os afiliados, precisam estar atentos ao limite de recebimento para isenção do Imposto de Renda. A forma mais recomendada de atuar neste mercado, pagando o menor imposto possível, é como Pessoa Jurídica, no Simples Nacional. Por isso, a Hotmart, por exemplo, só permite saques acima do limite mensal de recebimentos para isenção do IR após o afiliado cadastrar-se como Pessoa Jurídica.

Há, ainda, uma outra vantagem em abrir uma empresa para trabalhar com marketing digital, que é a questão das contribuições trabalhistas. Para empresas, não surgem problemas nesta área. A recomendação é que você tenha um contador para te orientar nesses processos, mas caso não seja possível, você pode resolver tudo, com muita paciência e se informando bem.

Pessoa jurídica

Quando o produtor é pessoa jurídica e paga um valor de comissão para o afiliado pessoa física, essa relação PJ x PF exige que seja entregue a DIRF informando a Receita federal do recolhimento de Imposto de Renda na fonte e também de INSS. Assim sendo, o risco de cair na malha fina da Receita é grande, porque os produtores não entregam este documento, até porque, quem repassa os valores é a plataforma.

Tornar-se pessoa jurídica, então, facilita tudo, além do que o imposto a ser pago a receita passa a ser muito menor. Você pode começar com um MEI, que é rápido e fácil de ser feito pela internet mesmo. Depois que as coisas estiverem mais encaminhadas, vá para o regime do SIMPLES nacional e pague sua DARF online.

O que deve ser declarado

Primeiro de tudo, você precisará dos recibos emitidos de pagamentos de comissões. Estes documentos ficam disponíveis nas respectivas plataformas intermediadoras. A Hotmart, por exemplo, facilita este processo emitindo um Resumo Anual de receitas, com todos os recibos em um só documento.

É importante, também, não se confundir quanto a quais recibos incluir na declaração do imposto de renda. Você deve incluir sempre todos os recibos de comissões compreendidas entre Janeiro e Dezembro do ano anterior.

Agora, veja este artigo completo que ensina como declarar o imposto de renda Pessoa Física, de forma geral.

Leave your comment

<